Renomados chefs debatem o papel do pescado na gastronomia e o futuro da atividade no país

 

A Semana do Peixe (1 a 15 de Setembro), com ações de valorização e fomento do consumo do pescado em todo o país, começou em grande estilo. Com um evento especial na FIESP, em São Paulo, nesta sexta-feira (1/9), com a participação do secretário de Aquicultura e Pesca do Ministério da Indústria, Comércio e Serviços (MDIC), Dayvson Franklin Souza. E com renomados chefs de cozinha.

Com o tema central Saúde e Sabor – O Pescado a Serviço da Gastronomia o evento levou conhecimento sobre as diversas formas e as vantagens da utilização do pescado na alimentação e no food service.

Costume e oportunidade

A relação do pescado com a gastronomia no Brasil e no mundo foi analisada pelo Chef Allan Vila Espejo. O chef destacou o preço e o costume nacional em comer outras carnes como um grande desafio a ser enfrentado. “Peixe deveria ser para toda a vida. Todo ano. Criar ‘semanas’ para cada tipo de peixe ao longo do ano. Cada período do ano poderia estimular o consumo de uma espécie, por exemplo.”

Segundo o especialista, para aumentar o consumo nacional há um vasto desafio. “O brasileiro não foi ‘chipado’ para comer peixe. Temos de fomentar o consumo constantemente, dar estímulo e informação anualmente para mudar esse panorama. Fazer campanhas contínuas, alterar o modo de fornecer peixe ao brasileiro. Isso passa por uma série de mudanças, até mesmo o modo de apresentar o produto ao consumidor no varejo”, ressaltou

Os Desafios do Pescado na Gastronomia moderna – Oportunidades para alavancar a presença de pescado nos cardápios foi tema do Chef Cauê Tessuto. Ele falou sobre como reconhecer um pescado de qualidade sob o prisma de um restaurante. Abordou a questão de peixes resfriados e congelados e sobre o preparo e riqueza de sabor.

“O que mais me motiva hoje é levar ao público espécies diferentes e influenciar no cardápio de restaurantes”, comentou Tessuto.

Cuidado

Já o Chef Jun Sakamoto, tratou do tema: A Cadeia Produtiva do Pescado – Do Produtor ao Restaurante. Ele destacou a contribuição da culinária oriental para o consumo do pescado, oportunidades e novos olhares sobre gestão do negócio de pescado e o futuro da atividade.

“O que me interessa é a melhor qualidade. Para a gente fazer um trabalho melhor, maior, temos de passar por toda a cadeia. Não podemos tratar mal o produto, como vejo muito no país. Se eu usar produto cru, tenho de ter condições perfeitas. O pargo, por exemplo, é difícil encontrar com qualidade, com carne de excelência, ele sempre está ‘mal cuidado’ no Brasil. O melhor pargo que ofereço no ano é de um senhor que pesca e traz para mim diretamente. Este chega lindo. Ele cuida corretamente, com carinho.”

Sakamoto fez um breve comparativo com o Japão que já começa a cuidar do peixe na hora da captura. “O Japão cuida com extremo carinho dos seus peixes. Desde a hora que se tira da água já se começa um tratamento diferenciado, o acondicionamento e outros detalhes. Peixe cru está na mesa japonesa diariamente. Tem qualidade superior. Podemos fazer um trabalho com a cadeia inteira no Brasil para mostrar o que é um peixe bem trabalhado. Passar por todas as áreas, e ie na fonte, trabalhar lá com o pescador também.”

Brasil

Até o momento são 23 Estados participando com ações. “A Semana do Peixe terá ações voltadas à promoção do consumo em praticamente todos os Estados do país tanto de grupos de varejo, com promoções especiais, quando dos restaurantes, com pratos especiais. Vamos abrir a ação em grande estilo com um evento super especial com três chefs ilustres que valorizam o pescado no cardápio”, explica Meg Felippe, uma das coordenadoras da Semana do Peixe.

Ainda nesta sexta-feira, no saguão da FIESP, das 11 às 15h, o público passante na Avenida Paulista poderá reaponder a uma pesquisa sobre consumo de pescado e levará um brinde surpresa.

Poderão ainda conhecer o Nanook, o urso devorador de peixes da empresa Alaska Seafood Marketing Institute e tirar uma foto com ele.

Pesquisa

Participe! Pesquisa de consumo de pescado

 

E Mais:

Podcast: o potencial do pescado nacional

Ceagesp terá Domingo Gastronômico com pratos por R$ 15

Pescado cresce e vê novas oportunidades para o consumo

Livro eletrônico “Pescado: saúde e nutrição” será divulgado em supermercados

 

A Semana do Peixe tem patrocínio e apoio das seguintes empresas e instituições:
Patrocinadoras – Abipesca; Alaska Seafood; CNA; CONEPE; Dempi; Geneseas/Dell Mare; ABRAPES; Conselho Norueguês da Pesca; Opergel; PeixeBR, Nordsee, Frescatto, São Rafael Câmaras Frigoríficas, Copacol, Kanemar, Gomes da Costa, Coqueiro/Pescador e Sipesp. Apoio Institucional – Abrasel; Abras; Associação Nacional de Ecologia e Pesca Esportiva; Federação de Pesca Esportiva de SP; Associação Nacional de Ecologia e Pesca Esportiva; Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de SP; Ceagesp; Fiesp; Sebrae; Embrapa; Instituto da Pesca e Secretaria de Aquicultura e Pesca/MDIC.