Campanhas orquestradas por diferentes agentes colocaram o pescado na boca – e na mesa! – do povo durante o mês de setembro

Foram mais de 120 eventos espalhados por todo o Brasil. Pelo 14º ano seguido, a Semana do Peixe buscou dar luz à cadeia produtiva de pescado e incentivar o consumo de peixes e frutos do mar pelos brasileiros, além de promover a comercialização desses produtos no varejo e food service.

Em 2017, o evento foi totalmente organizado pela iniciativa privada, contando com 19 patrocinadores e 12 instituições apoiadoras que se mobilizaram, entre outras coisas, para reverter a baixa taxa de consumo de pescado no Brasil.

Atualmente, o País consome cerca de 10 kg/hab/ano – para se ter uma ideia, trata-se da mesma quantidade que o mundo consumia na década de 1960, segundo dados da Organização das Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação (FAO/ONU). A própria entidade indica que a média mundial de consumo é 20 kg/per capita/ano.

Colocar o pescado na rotina é consumir, de quebra, vitaminas, minerais, sódio, potássio, ferro, magnésio, cálcio e vitamina do complexo B – sem esquecer que se trata de um alimento muito saboroso, possível de ser adaptado nas mais diversas receitas.

Mas, de acordo com a Pesquisa de Consumo realizada durante a Semana do Peixe, o fator que mais impede o brasileiro de consumir pescado é a falta de costume. E é justamente esse resultado que faz a Semana do Peixe ser imprescindível no calendário brasileiro.

Campanhas promocionais de valorização da produção aquícola e pesqueira e promoção do pescado pipocaram de Norte a Sul do País durante setembro, reforçando a Semana do Peixe como a terceira principal data nas vendas de peixes e frutos do mar, atrás de Natal e Semana Santa.

Com diversos elos da cadeia mobilizados, os fornecedores ofereceram valores reduzidos e, dessa forma, os varejistas e as peixarias conseguiram repassar preços especiais aos consumidores. Relatos preliminares indicam que alguns pontos de venda superaram 30% de aumento de vendas no período frente ao mês de setembro de 2016.

A Associação Brasileira das Indústrias de Pescado já divulgou um balanço em que afirma que seus associados apuraram um crescimento de vendas de 14,5% em agosto, em boa parte atribuído à preparação para a campanha em setembro. “O varejo estava muito desabastecido e aproveitou a ocasião para reforçar suas compras”, diz Eduardo Lobo, presidente da entidade.

Além dos valores especiais, o período esteve repleto de ações educativas, palestras e workshops, como as realizadas pelo Instituto de Pesca (IP-Apta), da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo.

Confira a seguir um balanço de algumas das ações realizadas durante a Semana do Peixe em suas várias frentes: varejo, instituições acadêmicas, mercados, marcas e entidades.

Varejo

Grandes redes varejistas mergulharam com tudo na Semana do Peixe e ofereceram descontos em diversas espécies de pescado durante tempo determinado.

Pão de Açúcar, Extra, Makro, Atacadão, Carrefour, Walmart, Big, Bompreço e Sam’s Club, além da rede Swift no estado de São Paulo , Copacol Supermercados no Paraná e outras redes regionais, transformaram o período numa ocasião especial para impulsionar as vendas de pescado.

As redes lançaram, inclusive, tabloides especiais para o período, informando os benefícios de consumir pescado, os métodos de preparação e as bebidas perfeitas para harmonizar com pescado.

Os descontos se estenderam para unidades das redes espalhadas em diversas regiões do Brasil.

Universidades e campanhas educativas

O pescado também invadiu centros acadêmicos para se tornar tema de colóquios, workshops, palestras e, inclusive, um congresso on-line.

A Universidade de São Paulo (USP) teve um dia de programação sobre pescado com o II Colóquio do Pescado, no dia 12 de setembro. Por lá, discutiu-se temas como controle de qualidade, gestão do pescado e segurança sanitária. O evento uniu na programação nomes do mercado, como renomados chef, e acadêmicos da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ) da USP.

Veja como foi o eventofotos: Ernani Coimbra/ FMVZ USP

Posted by FMVZ – USP on Thursday, September 14, 2017

No Mato Grosso, aconteceu o workshop Consumo, Qualidade e Inovação do Pescado de MT. O evento englobou participantes de Várzea Grande e Cuiabá, e trouxe uma série de palestras, com temas sobre qualidade do pescado, perfil dos consumidores de pescado em Cuiabá e comercialização, além de oficinas sobre retirada de espinhas e pratos regionais à base de pescado. O evento aconteceu na sede do Centro Universitário de Várzea Grande (Univag) em 11 de setembro.

Alunos participam de workshop realizado na Univag [Crédito imagem: Univag]
Já em Goiânia teve o Dia de Mercado da Aquicultura, promovido pela Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), Federação da Agricultura e Pecuária de Goiás (FAEG) e Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR). O evento reuniu diversos especialistas em palestras sobre as tendências de consumo de pescado, os desafios da comercialização e projetos de piscicultura no estado, também discussões sobre o panorama e as demandas da produção de pescado.

[Crédito imagem: Central de Comunicação/CNA]
No Tocantins,  o Grupo de Pesquisa do Laboratório de Tecnologia de Carnes e Pescados juntamente com alunos do curso de Engenharia de Alimentos da Universidade Federal do Tocantins sob Coordenação do Prof. Dr. Pedro Ysmael Cornejo Mujica, esteve presente nos supermercados, feiras livres e na Universidade Federal do Tocantins, fornecendo orientações técnicas e a entrega de folhetos sobre o valor nutricional, a importância do consumo e  as formas adequadas de conservação do peixe, aos consumidores e comerciantes.

No Tocantins, a equipe coordenada pelo Prof. Dr. Pedro Mujica entregou folhetos com orientações técnicas sobre o valor nutricional e a importância do consumo do peixe [Crédito imagem: Universidade Federal do Tocantins]
Muitas ações com campanhas educativas aconteceram também em Laguna, Santa Catarina. Temas como análise sensorial, pescado defumado e derivados, além de um minicurso de pesca esportiva, estiveram em pauta durante a II Semana Científica da UDESC. A cidade sediou ainda uma oficina de educação ambiental direcionada a crianças sobre a importância da Pesca Cooperativa com os Botos. O evento foi realizado em parceria com o Instituto Ambiental Boto Flipper.

Está acontecendo em nossa cidade a Semana do Peixe – Laguna SC.Em parceria ao evento realizamos, na UDESC Laguna, uma contação de história do nosso livro "Os botos e a pesca cooperativa" para as crianças da Escola da Ponta da Barra. #educaçãoambiental #laguna #semanadopeixe #iabf #institutobotoflipper #pescacooperativa #botoflipper

Posted by Instituto Ambiental Boto Flipper – Laguna-SC on Thursday, September 14, 2017

Falando em Laguna, também aconteceu por lá diversas outras campanhas, como ações nos restaurantes, concurso gastronômico, sorteio de passagem, debates, passeios de barco e concurso de arremesso de precisão.

Em Santos, teve um dia reservado à pesca esportiva por meio do 1º Encontro de Pesca Esportiva do Litoral Paulista, sediado pelo Instituto de Pesca nas instalações do seu Museu de Pesca. O evento serviu como encerramento da 14ª Semana do Peixe na cidade e debateu os desafios dessa modalidade de pesca no Brasil e seu potencial para impulsionar o turismo no País.

Encerramento em Santos focou em debater a pesca esportiva [Crédito imagem: Reprodução]
Por fim, AquaOnline foi o nome dado para o 1º Congresso Brasileiro Online de Aquicultura, organizado pela Aquaculture Brasil. O evento foi apenas on-line e teve um total de 30 palestras, com objetivo de disseminar conhecimentos, informações e inovações tecnológicas sobre a área de aquicultura.

Mercados

No Mercado Público de Itajaí, os 33 boxes de peixes e frutos do mar ofereceram descontos na Semana do Peixe. Ali, o namorado fresco teve uma baita redução, de R$ 30/kg foi comercializado por R$ 20/kg. Também as especiarias e os temperos para as receitas com pescado entraram na promoção.

Já no Mercado de Florianópolis, especialmente no feriado da Independência, a Semana do Peixe foi responsável por aumentar o movimento do recinto. Muitos consumidores aproveitaram a data para conferir os preços promocionais ofertados pelas 13 peixarias presentes no local. A receptividade do público foi tão boa que algumas peixarias mantiveram algumas promoções após a Semana do Peixe.

Em São Paulo, a Ceagesp participou em peso da Semana do Peixe. Referência no abastecimento de peixes e frutos do mar na capital, a Companhia de Entrepostos sediou uma feira de pescado, onde comerciantes atacadistas venderam pescado a preços reduzidos na primeira semana.

Marcas

Diversas marcas de pescado aproveitaram a oportunidade para promover a Semana do Peixe e impulsionar seus produtos.

A Opergel fez duas ações de degustação, sendo uma delas em três lojas do Carrefour com uma culinarista que preparava ao vivo e ensinava uma receita de filé de salmão ao molho de laranja na peixaria da loja, e a outra ação com degustação de bolinho de bacalhau nas lojas do Makro.

Opergel ofereceu receitas especiais com pescado para consumidores.

A Copacol disponibilizou o portal Dia de Peixe dedicado a apresentar receitas, dicas, informações e produtos da marca. Destaca-se ainda a seção “Mitos x Verdades”, que trouxe dados interessantes sobre o consumo de tilápia, entre outras informações.

A Gomes da Costa apoiou a encenação da peça teatral “A tartaruga”, que ocorreu em nove escolas de Itajaí. A apresentação focou em trazer, de modo lúdico, informações para as crianças sobre o consumo de peixes.

A DellMare Pescados promoveu a Fish Week, apresentando aulas exclusivas de culinária com pescado aos consumidores. A marca convidou a chef Vivi Araujo para ministrar uma aula de culinária. Na ocasião, a chef ensinou o público a fazer moqueca de Saint Peter e camarão acompanhado de farofa e banana da terra.

A Alaska Seafood promoveu campanhas de ponto de venda em diversos supermercados do país. A ação incluiu degustação de pescado nos seguintes estabelecimentos: Casa Fiesta, em Curitiba; Angeloni Florianópolis; Walmart, Pão de Açúcar, Mambo e Carrefour em São Paulo; Hortifruti Leblon, Zona Sul, Hortifruti Barra; Extra em Brasília; Verdemar e Carrefour em Belo Horizonte.

As ações da Alaska Seafood aconteceram em diversos PDVs do Brasil

Entidades

Diversas entidades não só apoiaram a Semana do Peixe como desenvolveram eventos-chave durante o período.

A Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) deu o pontapé inicial na 14ª Semana do Peixe com a mesa-redonda “Saúde e Sabor – O Pescado a Serviço da Gastronomia”, que reuniu diversos players da cadeia produtiva de pescado para provocar uma maior adesão do food service à campanha. Além disso, sediou todas as reuniões relativas à preparação e execução da campanha, como os eventos de abertura (01/09) e de resultados (29/09), por meio do Comitê da Cadeia Produtiva da Pesca e da Aquicultura (Compesca).

Juntamente do Sampa Foods, parceiro gastronômico da Ceagesp, a Fiesp também realizou duas oficinas gastronômicas com base em pescado e frutos do mar, onde o chef Juliano Braz apresentou combinações perfeitas de texturas e métodos de cocção de pescado. Uma oficina aconteceu em 06/09, reunindo 15 jornalistas de gastronomia, e a outra em 13/09, aberta ao público.

Além disso, a Galeria de Arte Digital do Sesi-SP, que reveste toda a fachada do edifício-sede da Fiesp, na Avenida Paulista, transformou-se em um aquário gigante por meio de uma intervenção digital encomendada especialmente para a 14ª Semana do Peixe.

 

O Instituto de Pesca (IP-Apta), da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo desenvolveu uma série de ações. Entre outras iniciativas, o órgão apoiou a organização de uma experiência gastronômica sobre pescado sustentável, realizou a divulgação de material educativo da Codeagro sobre consumo em parceria com grandes redes varejistas, como Carrefour e Pão de Açúcar, e sediou o 1º Encontro de Pesca Esportiva do Litoral Paulista.

A participação do Sebrae durante a Semana do Peixe também foi digna de nota. A entidade, que atua para elevar o nível de produtividade das empresas de piscicultura, aproveitou a Semana do Peixe para lançar uma maratona de programação, em parceria com a Embrapa. Chamada de Hackathon Aquitech, a maratona busca reunir universitários, desenvolvedores, programadores e empreendedores de startup para criar um aplicativo de gestão na aquicultura.

A Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (SEAPA) esteve à frente de diversas ações sediadas no estado de Minas Gerais. Os quatro dias de festival gastronômico na Cozinha Escola Mineiraria, Mercado Central de Belo Horizonte, que contou com chefs de cozinha que participam do Programa +Gastronomia, reuniu 100 participantes.

Já o Projeto Sanitaristas Mirins aconteceu em 80 escolas de todo Estado, impactando 4000 alunos. Também tiveram palestras e atividades lúdicas em 3 escolas da região metropolitana, totalizando 1000 alunos participantes.

Nas palestras e atividades lúdicas no Instituto Ide Brasil tiveram a presença de 80 crianças moradoras da Pedreira Prado Lopes/BH. Já o almoço beneficente Lar Frei Zacarias serviu 60 refeições.

Por fim, na cerimônia de encerramento, na Cidade Administrativa de Minas Gerais, foram servidos 500 pratos de moqueca para os servidores.

Minas Gerais promoveu diversas ações em diferentes cidades [Crédito imagem: Reprodução]
Já a Confederação Nacional da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) investiu na discussão sobre a cadeia produtiva de pescado através do 3º Dia de Mercado. O evento aconteceu em 11 de setembro em Goiânia, onde debateu-se diversos tópicos referentes à área, como as ações para o desenvolvimento da piscicultura goiana, entre outros.

Oficinas gastronômicas

Em Palmas, no Tocantins, a Semana do Peixe se estendeu!  De 26 a 30 de setembro aconteceu o 4º Festival Semana do Peixe, um evento gastronômico que reuniu dez restaurantes da região, com pratos que incluíram peixes nativos, como pirarucu, surubim e tambaqui.

Já na Estância Turística de Santa Fé do Sul (SP) um festival gastronômico ocorreu nos dias 14, 15 e 16 de setembro. Chamada de Festa do Peixe, foi um evento realizado pelas entidades assistenciais em parceria com a Prefeitura Municipal e com apoio do Sindicato Rural. Os associados da Peixe SP – Associação de Piscicultores em Águas Paulistas e da União e produtores de peixes da região foram os principais fornecedores de matéria-prima para os pratos.

A Semana do Peixe tem patrocínio e apoio das seguintes empresas e instituições:
Patrocinadoras – Abipesca; Alaska Seafood; CNA; CONEPE; Dempi; Geneseas/Dell Mare; ABRAPES; Conselho Norueguês da Pesca; Opergel; PeixeBR, Nordsee, Frescatto; São Rafael Câmaras Frigoríficas; Copacol, Kanemar; Gomes da Costa; Coqueiro/Pescador; Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de SP; SENAR e Sipesp. Apoio Institucional – Abrasel; Abras; Associação Nacional de Ecologia e Pesca Esportiva; Federação de Pesca Esportiva de SP; Associação Nacional de Ecologia e Pesca Esportiva; Ceagesp; Fiesp; Sebrae; Embrapa; Instituto de Pesca e Secretaria de Aquicultura e Pesca/MDIC.

[Crédito imagem: ASCOM / IDEFLOR / Fotos Públicas]